Publicado em

7 Dicas para seu kimono de jiu jitsu durar muito tempo

Sabe aquela tristeza que bate quando você estoura uma pegada no meio de um treino pegado e vê seu kimono de Jiu Jitsu “esfarelar” junto? Todo jiujiteiro que já treina há alguns anos já passou por isso e vai passar enquanto estiver treinando.

Ao longo de mais de 7 anos de Jiu Jitsu, já rasguei dezenas de kimonos e tentei de tudo para utilizá-los novamente. Porém chegava um momento em que nenhum remendo mais fazia efeito e eu tinha que me desfazer daquela armadura querida.

Se eu soubesse do que sei hoje, teria poupado a maioria dos meus kimonos. Após muitos erros e acertos, aprendi 7 dicas (a número 7 funciona como mágica!) que hoje fazem meus kimonos durarem ANOS a mais do que duravam antigamente.

1 – Escolha com sabedoria

Conhece aquele velho ditado de que “o barato sai caro”? Pois é, muitas vezes ele pode valer para seu kimono de Jiu Jitsu também.

Primeiramente, não compre kimonos usados. Você não sabe quanto tempo ele foi usado e de que forma ele foi conservado até agora. Ao fazer isso, você corre o risco de perder seu kimono nas primeiras semanas e se arrepender de não ter pagado 100 reais a mais por um modelo novo.

#DicaDoMestre nº 1: Você não precisa ter o kimono mais caro para se sentir seguro, mas escolher bem é fundamental.

2 – Tenha mais de um kimono de Jiu Jitsu

jiu-jitsu-kimonos
Quanto mais kimonos você tiver no cabide, mais feliz você será.

Se você treina mais de duas vezes na semana, é indispensável, no mínimo, um segundo kimono de Jiu Jitsu. Dessa forma você consegue alternar os treinos e sempre saber que há um kimono reserva.

Imagine que você tenha apenas um kimono e ele comece a rasgar na costura da calça. Você teria duas opções: parar de treinar e mandar consertar. Ou continuar treinando e rasgar mais ainda a peça. Logo, um kimono de Jiu Jitsu a mais iria mantê-lo ativo, enquanto o seu primeiro kimono era reparado.

Outra vantagem óbvia disso é que você não terá que treinar com kimono sujo ou molhado. Além de deixar seu parceiro de treino mais contente, o fato de treinar sempre com kimono limpo aumenta também a durabilidade do mesmo, o que nos leva a terceira dica.

3 – Lave sempre que possível

A máquina de lavar é totalmente recomendada, desde que não se utilize alvejantes ou cloro.

Se você evita lavar seu kimono para não estragar, saiba que está causando justamente o contrário!

As partículas de suor, quando secas, continuam presas ao tecido do seu kimono. Além disso, um dos componentes do seu suor é o ÁCIDO ÚRICO. Essa substância – além de deixar seu kimono fedido – faz com que o tecido do seu kimono se desgaste mais rápido, devido ao forte poder corrosivo desse ácido.

Portanto, é preferível que você lave o seu kimono após cada uso. Dessa forma, seu pano durará mais tempo e seus colegas não inventarão uma lesão para deixar de treinar com você caso seu kimono de Jiu Jitsu estiver cheirando a rato morto.

4 – Mantenha seu kimon de Jiu Jitsu longe do sol

Apesar de acelerar o processo de secagem, o sol pode ser um grande inimigo do seu kimono.

Quem nunca esqueceu o kimono ao sol e, quando buscou, sentiu seu kimono duro como pedra? Isso acontece pois o contato com o sol faz com que as fibras enrijeçam. Além do maior desconforto que se tem ao vestir um kimono assim, fibras rígidas são muito mais suscetíveis ao desgaste do que quando estão normais.

Portanto, programe-se sempre para secar seu kimono na sombra. Use o sol apenas como excessão, caso não houverem outros kimonos disponíveis e você precisar secar com mais velocidade.

5 – Secadora é a última opção

secar-kimono-de-jiu-jitsu
Seque seus kimonos longe de secadoras (e também do sol) para que eles durem muito mais!

Pior do que esquecer o seu kimono ao sol, é deixá-lo na secadora. Além de apresentar os mesmos malefícios que a exposição ao sol, a secadora é muito conhecida por encolher kimonos.

Então, se você não pretende baixar de categoria nas próximas semanas ou está achando seu kimono grande demais, esqueça a secadora. Programasse para secar seus kimonos de forma natural e de preferência na sombra.

#DicaDoMestre nº 2: Se a última opção para que você não deixe de treinar é usar a secadora, vai aqui uma dica: Mantenha a temperatura baixa e nunca seque seu kimono por completo na secadora. Se tirá-lo enquanto ainda está úmido, você diminuiu o risco de encolhimento.

6 – Cloro e alvejantes? NUNCA!

Evite cloro, alvejantes ou outras substâncias que prometem deixar seu kimono branco ou limpar manchas que não saíram na primeira lavagem.

Isso porque essas substâncias são corrosivas demais e podem diminuir a vida útil do seu kimono trançado pela metade em um único uso! Assim como o excesso de suor, elas tiram a resistência do seu material, que irá rasgar mais fácil e perder durabilidade.

Mas existe uma “substância mágica” capaz de tirar manchas, mal cheiro e deixar seu kimono branquinho, sem diminuir sua durabilidade. Iremos falar dela na próxima dica.

7 – A substância mágica que mantêm seu kimono com cara de novo

Já pensou em uma substância capaz de:

  • Clarear os dentes e deixar as gengivas mais saudáveis;
  • Amenizar picadas de insetos e queimaduras na pele;
  • Limpar jóias;
  • Higienizar unhas;
  • Acabar com azia;
  • Relaxar músculo e suavizar a pele;
  • E até PREVINIR O CÂNCER?

Esse pó mágico existe! E o mais surpreendente é que, além de tudo isso, ele é capaz de manter seu kimono com aspecto novo e livre de mau cheiro.

E não é nenhuma substância controlada ou que custa milhares de dólares. Estamos falando do BICARBONATO DE SÓDIO, que você encontra com facilidade em supermercados, farmácias ou comercio em geral, pagando até 5 reais por 1 kg.

#DicaDoMestre nº3: Aqui vai a receita: 1/2 copo americano de bicarbonato de sódio podem ser colocados junto do sabão ou até com o amaciante, após a lavagem e pronto! Seu kimono trançado de Jiu Jitsu estará renovado para mais uma sessão de treinos.

E aí, gostou das dicas? O que mais você faz para manter seus kimonos sempre novos? Conte aqui aquelas dicas que sua mãe/vó/tia deram, e que deixaram seus kimonos zerados ao longo dos anos.  Se gostou, deixe seu comentário abaixo!

Publicado em Deixe um comentário

Por que as pessoas desistem do Jiu Jitsu?

Ao longo de anos de tatame vimos centenas de pessoas começando e desistindo de treinar Jiu Jitsu.

O fato é que, mesmo com o avanço na qualidade das aulas e estrutura das academias nos últimos anos, as taxas de abandono continuam altas.

Nem todo mundo realmente gostará do Jiu Jitsu e nenhuma arte marcial ou esporte agradará a todos. No entanto, muitos desistem por motivos desnecessários, sem perceber o tanto de benefícios que o Jiu Jitsu pode trazer a sua vida.

Nesse artigo iremos discutir alguns dos motivos que fazem os praticantes a desistirem do Jiu Jitsu.

O iniciante ansioso

Ser um iniciante em qualquer área não é trivial e no Jiu Jitsu não é diferente.

O fato é que entender as técnicas do Jiu Jitsu toma tempo, e conseguir dominá-las demora mais ainda!

Vamos supor um aluno fictício chamado “Juliano” que está em seus primeiros dias de Jiu Jitsu, aprendendo um Arm Lock da Fechada.

Juliano, em nosso exemplo, experimentará duas grandes possibilidades de frustração:

A primeira quando não conseguir repetir o passo-a-passo da técnica. E a segunda quando não conseguir finalizar ninguém durante o rola/específico com ela!

Nesses casos, o aluno que espera resultados mais instantâneos se sente insatisfeito e passa a pensar que o Jiu Jitsu não é para ele.

No entanto, todos praticantes de Jiu Jitsu passam por esse momento, de alguma forma.

E a melhor forma de encarar esses problemas é aceitando que cada um possui seu tempo de aprendizado.

A maldição da Faixa Azul

“Notícia: Faixa Azul Desaparece. Aluno de Jiu Jitsu não é visto desde sua graduação” – Fonte: JiuJitsuTimes

Enfrentar os primeiros meses/anos e receber a faixa azul não é nada fácil. Mas continuar na caminhada e sair dela é mais difícil ainda.

E é por esse motivo que circulam muitos apelidos para aquele praticante que “some” do Jiu Jitsu depois que recebe sua primeira graduação.

“A maldição da Faixa Azul”, “Blue Belt Course” ou “Blue Belt Blues” são algumas das expressões que relembram aos praticantes o quão difícil é continuar treinando durante essa graduação.

Quando você é iniciante é muito mais fácil para o ego aceitar “tomar um atraso” durante o treino.

No entanto, muitos alunos que recebem a faixa azul se vêem na obrigação de “defender suas faixas” a todo custo.

Juliano foi um deles, e agora passa a temer ser finalizado por alunos menos graduados, acreditando que isso significaria que o mesmo não merecesse tal graduação.

O que Juliano não percebe é que cada praticante tem seu tempo de evolução e até o faixa preta está sujeito a ser “amassado” por menos graduados, caso esteja treinando.

Essa cobrança excessiva vai tornando a prática do Jiu Jitsu – que antes era prazerosa para ele – em algo obrigatório e pesado.

Pouco a pouco o “faixa azul amaldiçoado” vai se deixando abalar com essa posição, se tornando propenso a desistir do Jiu Jitsu no aparecimento de qualquer desculpa.

Período entre graduações

Outro problema que reforça a ideia da “Maldição do Faixa Azul” é a demora entre as graduações.

A CBJJ estipula, em suas regras de graduação, um tempo mínimo para permanência da faixa branca de 1 ano, podendo o aluno ser graduado em meses caso se dedique o suficiente.

Já na faixa azul o aluno encontra o maior tempo mínimo de permanência, num total de 2 anos.

Na cabeça do recém graduado a faixa roxa parece tão longe e ele nem se imagina um dia recebendo sua faixa preta e isso, novamente, gera grandes possibilidades de frustração.

A transição entre a Faixa Azul e a Faixa Roxa possui, dentre todas, o maior tempo mínimo, conforme a imagem.

Surgimento das lesões

Agora imagine esse faixa azul que criou tantos problemas em sua cabeça sofrendo uma lesão durante os treinos.

Enquanto algumas lesões mais sérias podem afastar alguém dos tatames por longos meses – ou até para sempre -, a grande maioria delas se resolvem com alguns dias de repouso e gelo.

No entanto, mesmo uma pequena lesão pode levar Juliano ao abandono. Além do peso que ele criou em sua cabeça, o medo de se lesionar novamente ou piorar se torna uma grande oportunidade para abandonar os treinos de uma vez.

Outros motivos para abandonar o Jiu Jitsu

Além das razões citadas anteriormente, podemos citar:

  • Falta de dinheiro;
  • Falta de tempo;
  • Distância entre casa e academia;
  • Falta de motivação e muito mais.

A verdade sobre parar de treinar Jiu Jitsu

Não podemos negar que começar a treinar Jiu Jitsu é difícil e continuar treinando é mais ainda!

Não faltaram motivos para um praticante da arte suave, em algum momento, pensar em abondonar os treinos.

O fato é que a única forma de manter-se treinando independente dos motivos para parar é gostando de estar ali, com os amigos no tatame.

Quem vive o Jiu Jitsu como um estilo de vida e reconhece os benefícios que a prática trás para sua vida não precisa vencer campeonatos nem receber faixas para continuar treinando.

Por isso: NÃO desista do Jiu Jitsu!

Publicado em Deixe um comentário

10 dicas para você aumentar seu gás no Jiu-Jitsu

10 dicas para você aumentar seu gás no Jiu-Jitsu

Você já se perguntou o que pode fazer ou tomar tomar para melhorar o gás nos treinos e nas competições ou no treino de jiu jitsu?

NÓS BUSCAMOS ALGUMAS DICAS DE COMO AUMENTAR SEU RENDIMENTO CONFERE AQUI!

1. Faça um bom aquecimento no início das aulas de Jiu-Jitsu e antes de competir.

A ciência tem avançado muito no estudo desse tema, visando melhorar o desempenho dos atletas. Hoje as pesquisas mostram que não há mais a necessidade de alongamentos estáticos antes da atividade física. Opte pelos alongamentos dinâmicos. Trabalhe a mobilidade das articulações. Isso é muito importante para a prevenção de lesões.

2. Controle a quantidade de combates que você faz por semana.

Cada fase do treinamento requer um número maior ou menor da quantidade de horas treinadas por semana. Você não pode e nem precisa fazer 10-15 “rolas” todos os dias, afinal, você não está “na guerra”; não se deve treinar sempre no seu máximo, pois assim o corpo e a mente não se recuperam e com isso você acaba se machucando e/ou rendendo menos nos treinos subsequentes.

3. Diminua a quantidade de treinos perto da competição.

Isso é o que a ciência do esporte chama de polimento. Nessa fase você precisa recuperar o seu corpo pra chegar muito bem na competição, justamente o contrário do que muita gente faz, querendo dar um “gás” no final.

4. Alinhe a preparação física ao que você faz em cima do tatame.

O seu treino de preparação física não pode ser um “concorrente” ao seu treinamento de Jiu-Jitsu, mas sim um trabalho integrado e complementar. Uma conversa entre os profissionais (o professor de Jiu-Jitsu e o preparador físico) para alinhar os objetivos em cada frente de trabalho pode ser o grande “pulo do gato” para a melhora do seu rendimento.

5. Treine objetivos específicos numa luta.

Se coloque em posições possíveis de ocorrer num combate, dando objetivos para você realizar naquela situação. Por exemplo: você está na meia-guarda e tem 30 segundos pra fazer cinco pontos ou finalizar. Isso te obriga a tomar decisões rápidas e jamais desistir de alcançar seu objetivo.

6. Treine a velocidade.

Quem treina apenas de forma lenta acaba se tornando um atleta lento, pois não estimula as fibras musculares de contração rápida. Se o adversário conseguir impor um ritmo acelerado no combate, por exemplo, é provável que se você for lento sofra em termos de “gás”. Portanto, treine com rapidez e você se tornará mais veloz, e vai conseguir estar sempre na frente do seu adversário em termos de ritmo.

 

7. Simule a competição.

É importante ter no treinamento um dia em que o atleta simule as condições reais da competição, com tempos de luta, descanso, pontuações… Até a simulação de pessoas torcendo contra é um recurso válido para trabalhar os aspectos emocionais (que influem diretamente no gás do lutador).

8. Alimente-se com as quantidades corretas de comida para cada fase de treino.

O lutador de Jiu-Jitsu precisa se alimentar de acordo com as fases do treino e os objetivos do dia. Cada tipo de treinamento requer uma quantidade de nutrientes adequada. Por exemplo, as lutas exigem mais carboidratos, já os treinos de força e potência nem tanto. Então, ter um programa nutricional alinhado também ao treino é um fator decisivo.

9. Informe-se sobre os suplementos que você usa.

Não tome suplementos alimentares só porque um colega ou alguém famoso toma. Existem muitas substâncias que, além de nocivas, não funcionam ou estão nas quantidades erradas. Cada treino e cada indivíduo tem uma quantidade específica para tomar de cada suplemento, de acordo com cada objetivo de treino. Ou seja, é algo extremamente complexo, e que deve estar nas mãos de quem realmente estudou e entende do assunto.

 

10. Durma bem.

O sono é o principal mecanismo de recuperação do corpo e da mente. O atleta que tem boas noites de sono estará mais forte e disposto no dia seguinte para a continuação do treinamento.

bons treinos

Aproveite cada momento com seus parceiros de treino, OSS

Publicado em

Novo Aplicativo de Alunos

Aplicativo de Alunos

Para começar bem o ano de 2020 estamos lançando o novo aplicativo de alunos cheio de novidades!

Blog e Vídeos

Agora as academias podem divulgar vídeos e escrever artigos que ficam disponíveis apenas para seus alunos onde terão uma area de comentários para interagir com os colegas!

Agenda de Aulas

A agenda recebeu atualizações de desempenho e melhorias na confirmação de presenças, cancelamento de presença, cronograma de aulas e alunos confirmados!

Suporte Outros Idiomas

O aplicativo dos alunos está disponível em Português, Inglês, Espanhol, Árabe e Francês.

 
* podem existir erros na tradução *

Dados Pessoais e Senhas

O novo aplicativo permite que o aluno faça seu próprio cadastros, corrija os seus dados pessoais e de endereço.

Também é possível o aluno alterar sua senha!

Enquetes

Você agora terá três tipos de enquetes.

  •  Checkbox – permite que você selecione mais de uma resposta
  • Radio – permite que você seleciona apenas uma resposta
  • Texto – permite apenas que você escreva uma mensagem direta sobre a questão proposta

Outras Informações

Foram corrigidos bugs em notificações, pesagens e históricos de faixa.

Adicionada nova sessão de contas a pagar

Adicionamos mais recursos visuais para tornar sua experiência mais gostosa!

Obrigado

Estou sempre em busca de algo novo para trazer aos alunos e professores que utilizam o sistema MyBelt e toda vez que recebo um e-mail ou uma mensagem com uma sugestão pode ter certeza que ela não foi em vão.
Juliano Silva
Fundador MyBelt
Publicado em Deixe um comentário

Jiu-Jitsu não tem idade! Só superação.

O jiu-jitsu é um esporte sem fronteiras, onde os mais diversos tipos de pessoas se encontram e descobrem algo em comum. Abaixo segue o depoimento de um amigo que começou tarde no esporte, mas isso não foi problema para esse grande guerreiro.

Minha primeira graduação

“Comecei tarde já com 47(quarenta e sete) anos, empurrado por um genro, que inssistiu muito. Fui na primeira aula apenas para olhar e saber do que se tratava o jiu-jitsu.

Desde então muitas coisas mudaram e melhoraram, perdi peso e consequentemente melhorei minha qualidade de vida, fiz novos amigos, que logo se tornaram família ou melhor famílias porque toda academia de jiu que visito adquiro novos irmãos, filhos, tios e avós. Cada treino é um aprendizado e cada graduação é uma emoção muito grande. 

Graças a jiu com os exercícios nos treinos e o apoio dos colegas e amigos hoje com 51(cinquenta e um) anos e teinando 3(três) vezes por semana me sinto muito bem, mas não posso parar porque é viciante.

Hoje com graduação de faixa roxa meus treinos são leves, não sou competidor mas sempre gosto de estar perto e ajudando como posso os amigos que são.”

O esporte une as pessoas, traz benefícios para a saúde e a mente, devemos estar sempre fazendo o que gostamos e com quem gostamos.

Caso tenha alguma sugestão de publicação não existe em deixar nos comentários. Obrigado até a próxima.

Publicado em Deixe um comentário

Significado das faixas no jiu jitsu

Faixa Branca: O branco é um símbolo do nascimento. Isso significa que o indivíduo vestindo ela está começando a ganhar conhecimento.

Faixa Amarela: Os alunos que aprenderam um pouco sobre artes marciais usam faixa de cor amarela. Esta cor simboliza a luz do sol e uma nova força. Ele também indica que o seu portador é mais hábil do que aqueles que estiverem usando a faixa branca são.


Faixa Laranja: Esta cor também simboliza a luz do sol. No entanto, enquanto a cor amarela representa os primeiros raios de sol, o laranja representa um sol forte que aquece a terra. Significa também que os alunos vestindo ela está se preparando para um maior desenvolvimento.


Faixa verde: Esta faixa é dada aos estudantes que têm dominado o nível laranja. Esta cor significa o crescimento de uma semente. Significa que seu portador tenha aprendido o básico e agora está pronto para aperfeiçoar e fortalecer suas táticas.


Faixa azul: Esta é a cor do céu. Isso significa que os estudantes que usam a faixa desta cor estão se movendo para cima, para aprimorar suas habilidades de artes marciais. Pode-se compará-lo com uma árvore que cresce tentando alcançar o céu azul.


Faixa roxa: Simboliza que estudantes usando esta faixa são submetidos a mudanças, ganharam bastante experiência das artes marciais, e está pronto para avançar em direção à faixa preta.


Faixa marrom: Esta cor representa a maturidade. Isso significa que o estudante está prestes a ver os resultados de seu trabalho, assim como um fazendeiro que tinha semeado as sementes e agora está pronto para colher sua safra no momento da colheita.


O Faixa-preta: É o objetivo final de qualquer artista marcial. É a faixa de nível mais alto em artes marciais. Significa que o utente tem conhecimento suficiente para ensinar novos alunos. No entanto, este é o começo de um novo capítulo. Há dez níveis de faixas-pretas, a partir de sho dan (nível um) a ju dan (nível 10). Isto é seguido por três títulos samurai, Renshi, Kyoshi, e Hanshi (master O derradeiro ‘artes marciais).


Minha opinião é que todos temos histórias para contar, a faixa tem sua importância é logico que ela não pode se sobrepor sobre o aluno, nunca devemos usar a faixa para se engrandecer, mas para lembrar de onde saímos, aonde chegamos e aonde não podemos parar.


Não sei se Hélio Gracie estava sendo arrogante ou dando uma lição em alguém quando disse que a faixa só serve pra poder segurar a calça, mas creio que ele entendia perfeitamente a importância de cada passo conquistado.

Publicado em Deixe um comentário

Primeiros passos com o MyBelt

Nessa postagem apenas estarei listando alguns vídeos que fiz para ajudar quem está começando a utilizar o mybelt, qualquer dúvida não exite em comentar ou entrar em contato por email ou whatsapp.

e-mail [email protected]
whatsapp (48) 991.345.850

Muito obrigado e bons treinos OSSS!!!

Registro e Login

O vídeo mostra como registrar sua academia e como entrar a primeira vez no sistema.

Academias

O vídeo mostra como cadastrar e atualizar as informações da academia matriz e das filiais.

Alunos

O vídeo mostra como cadastrar, atualizar e desativar os alunos, também mosta como inserir uma presença, notificar e graduar os alunos.

Professores

O vídeo mostra como fazer o cadastra, liberação e atualização de professores.

Enquete

O vídeo mostra como cadastrar uma enquete e como acompanhar as respostas dos alunos.

Grade de Aulas

O vídeo mostra como o professor poderá gerenciar sua grade de aulas, e verificar os alunos que marcaram presença.

Publicado em 2 comentários

+ App Aluno

Já pensou como seria muito mais fácil e rápido saber horários, opiniões, categoria e muitas outras informações na palma da sua mão? Com o app de jiu-jitsu mybelt você pode!

MyBelt – Aluno – Jiu-Jitsu

O aplicativo MyBelt – Aluno tem o foco total nos alunos de academias. O aluno deverá ser registrado por seu Mestre que fornecerá a senha de acesso. Nele os alunos acompanham a agenda de aulas, confirmação de presença, perfil do aluno, o histórico de graduação, controle de peso e dieta, pagamento de planos da academia e enquetes.

A agenda de aulas ajuda os alunos a se organizarem para ter maior frequência de treino, isso porque quando você sabe todos os dias e horários disponíveis na sua academia se torna muito mais fácil decidir o dia e a hora de participar.

Com a confirmação de presença seu Mestre ou Professor saberá quantos alunos estarão em aula e poderá criar um plano de aula adequado aos alunos presentes.

O aluno poderá acompanhar seu perfil sabendo assim a faixa, quantidade de aulas, peso e categoria podendo também gerenciar e modificar dados como: nome, data de nascimento, telefone e senha.

Histórico de Graduação

Para se tornar um profissional de jiu-jitsu é importantíssimo que o seu histórico de faixa seja bem organizado e coerente, para isso, nós desenvolvemos no app uma sessão onde o aluno saberá exatamente quando recebeu o grau ou a faixa, esse histórico não poderá ser modificado pelo aluno, mas poderá ser transferido de professor. O histórico também conta com validações e limitações definidas nas configurações da academia para evitar fraude, ou seja, se o aluno não atingir o mínimo de aulas necessário para a troca de faixa não poderá trocar.

Para não se perder na balança temos um sistema simples para acompanhar seu peso, nele o aluno pode cadastrar seu peso e altura, conforme o aluno vai avançando e cadastrando seu peso é gerado um gráfico para que ele acompanhe seu desenvolvimento. Junto ao cadastro também terá o campo detalhes, para que sejam preenchidas informações sobre a dieta ou suplementação naquele momento.

Para alguns alunos a vida digital facilita muito, então o aluno poderá pagar seus planos de adesão diretamente pelo app.

Novidades estão por vir…

Publicado em Deixe um comentário

+ Painel Academia

Uma àrea exclusiva para o professor gerenciar sua academia e suas filiais, aqui você terá todos os recursos necessários disponíveis.

Cadastros

Você poderá cadastrar: Alunos, Filiais, Professores, Planos de Pagamento, Agenda de Aulas e Enquetes.

Alunos

Na àrea de alunos você poderá cadastrar presenças, visualizar o perfil e modificar todos os dados do aluno. Além é claro de poder acompanhar o histórico de graduação, e enviar notificações por email e via aplicativo.

Academias

Na àrea de academias você poderá acompanhar o desempenho de suas filias, ver quantos alunos, acompanhar a freqüencia dos mesmos e a agenda.

Grade de Aulas

Na grade de aulas você saberá quais alunos marcaram presença em uma aula, e isso facilitará na hora de organizar seu cronograma para aquele horário.

Enquetes

Faça questionários de forma rápida e fácil, para se manter informado sobre as preferencias de seus alunos.